20 de nov de 2015

Para ele




Hoje, descobri que, a pessoa que você ama, pode fugir de você a qualquer momento. 

      Há duas horas atrás você era só meu e agora você é dela, você não me pertence mais. O triste de tudo isso é saber que eu nunca fui sua, que você nunca foi verdadeiramente meu e que, por um medo idiota de te perder eu acabei te perdendo. Eu pequei por excesso de preocupação, de cuidado e por falta de coragem. Eu não tinha coragem de dizer que te amo e acabei te perdendo, perdi o meu grande amor platônico. O pior nisso tudo é que te perder doí, machuca e me fere. 
     Abri o Tumblr e escrevi,  mas eu sei que você nunca vai ler, você nunca sabe quando é para você. E eu continuo aqui tentando me segurar em lembranças que só existem para mim, que nunca vão ser compartilhadas ou esquecidas. Espero que um dia eu ria disso tudo, eu desejo que você seja feliz, mesmo que eu não seja o motivo dessa felicidade, eu desejo tudo de bom para você.
    Somos tão diferentes e tão iguais ao mesmo tempo, que não dá para acreditar. Eu aqui achando que os opostos realmente se atraem, pena que essa regra não se aplica a nós dois. É uma pena que eu não seja a pessoa que vai ficar ao seu lado, que eu não seja a pessoa que vai te fazer sorrir, que vai ouvir suas piadas sem graça ou de ficar com você para o resto das nossas vidas, é uma pena descobrir, nessa altura do campeonato, que eu não vou te ter para mim. 
    Levo comigo uma bagagem enorme e pesada, cheia de lagrimas, sorrisos, crônicas, poemas, ondas, por do sol, cores estranhas, abraços, beijos, momentos e um bando de coisas que provavelmente você nem lembra, mas não importa, eu lembro por nós dois. Eu lembro de todos os momentos bons que passei com você e das suas loucuras também!
    


Nenhum comentário:

Postar um comentário